Dr. Maurício

Cardiologista Intervencionista

Um pouco sobre mim

“Cardiologista intervencionista há mais de 20 anos, posso dizer que já realizei pelo menos 50.000 atendimentos no decorrer da minha carreira.

A vocação para a Medicina e a paixão pela minha área de atuação me despertaram o gosto por desafios e a facilidade para lidar com casos mais complicados.

Na Cardiologia Intervencionista, a “tomada de decisão” em um caso grave é um misto de coragem com ousadia, embasada por conhecimento e prática; e com certeza faz toda a diferença nos resultados dos tratamentos dos pacientes.

Acredito que a motivação pelos desafios nos leva a uma atuação com RESOLUTIVIDADE.
Oferecer o máximo de resultado, com o mínimo de intervenção.
Como a tecnologia sempre me fascinou, me mantenho vigilante, estudando e buscando o que há de mais moderno e atual em equipamentos e tratamentos pelo mundo. Faço palestras, participo de congressos, tenho artigos que já foram apresentadas e reconhecidas internacionalmente. Tudo isso para ter a segurança de que utilizo todos os recursos possíveis para a SAÚDE, RECUPERAÇÃO E BEM ESTAR dos meus pacientes.

À frente do Encore como médico, sócio e diretor desde 1999, tenho tido a oportunidade de conviver e aprender com profissionais extremamente competentes, vivenciar estórias incríveis e ser desafiado diariamente por situações excepcionais.

O grande envolvimento e interesse por cada caso, de cada pessoa que chega até mim, me fizeram entender que é essencial para a saúde global do paciente um atendimento de qualidade, com acolhimento, informação, conforto e humanidade.

Quando isso é somado a mais alta tecnologia e ao grande know-how dos profissionais envolvidos, a equação só pode ser de sucesso!

Porque na Cardiologia, como em qualquer outra área da medicina, vários caminhos são possíveis, sempre há alguma alternativa para um problema. Não se conforme com o primeiro diagnóstico, busque segundas opiniões. Quando o assunto é a sua vida, saber todas as possibilidades e estar confiante é de suma importância.

E se há um problema, não se podemos esperar. Cada minuto conta. É uma corrida contra o tempo. Atualmente, podemos fazer intervenções rápidas, simples e minimamente invasivas. Meios para isso, nós temos. Não há nada que os grandes centros possam fazer, que não possamos fazer aqui também.

Membro Titular

FORMAÇÃO ACADÊMICA

  • 1992

    Graduação em Medicina - Universidade Federal de Uberlândia - MG,

  • 1996

    Residência em Clínica Médica e Cardiologia Clínica - USP Ribeirão Preto

  • 1998

    Residência em Hemodinâmica e Cardiologia Intervencionista - Beneficência Portuguesa - SP

  • 2011

    MBA Gestão em Finanças - Fundação Getúlio Vargas.