Blog

Inscreva-se na newsletter e receba todas as novidades

Newsletter

Endocardite: entenda quais são as causas, como é feito o diagnóstico e o tratamento

A endocardite é uma infecção que ocorre no endocárdio, provocando a inflamação nessa membrana que reveste a parte interna do coração. Ela pode ser classificada de acordo com a causa e pode ser infecciosa ou não.

O que causa a endocardite?

A endocardite ocorre devido a bactéria, germes ou fungos que entram no nosso corpo e se espalham pelo sistema sanguíneo chegando até o coração. Normalmente esses agentes infecciosos entram na corrente sanguínea através de:

  • Infecções localizadas em qualquer parte do nosso corpo, seja uma infecção de pele, de intestino ou até mesmo uma doença sexualmente transmissível;
  • Uso de cateteres e agulhas não esterilizados;
  • Procedimentos dentais que podem causar cortes nas gengivas.

De forma geral o nosso sistema imunológico consegue destruir as bactérias que acessam a corrente sanguínea, mas mesmo que elas consigam alcançar o coração isso não quer dizer que ela causará uma infecção.

A maioria das pessoas que desenvolvem a endocardite já apresentam alguma doença pré-existente ou algum dano no coração, especialmente em suas válvulas, o que proporciona uma condição ideal para que as bactérias se instalem.

Como é feito o diagnóstico e o tratamento?

O diagnóstico é feito com a ajuda de exames, levantamento do histórico clínico do paciente e avaliação dos sintomas. A hemocultura, o ecocardiograma e a tomografia computadorizadas são alguns dos exames que ajudam o médico a identificar o tipo de bactéria responsável pela infecção e orientar sobre o tratamento.

O tratamento deve ocorrer imediatamente após o diagnóstico, e deve ser realizado no ambiente hospitalar. Pois, exige a indicação de altas doses de antibióticos durante algumas semanas e até meses.

A duração do tratamento depende bastante da intensidade da infecção no organismo do paciente. Em alguns casos onde a válvula cardíaca já está danificada pode haver a necessidade de intervenção cirúrgica.

A prevenção é sempre o melhor remédio. Faça um check-up cardiológico periodicamente. Agende a sua consulta!